§

por Priscila Rôde

tomada por azuis pausas espasmos
flores luas suspensas no quarto
águas que não partem nunca

eu sei de um útero
entretendo temperaturas
incólume não-lugar
túrgido de alicerce e cheiro

perdendo-se inteiro

de onde desponto
jamais seria erro
esse par de âncoras.

Priscila Rôde

Anúncios