§

por Priscila Rôde

te encontrar
amor
devolver o absurdo à palavra sempre
corromper os pelos os cílios o toque

seguimos agora maculados sob as árvores
à sombra dos seixos dispersos
entre o ponteiro e o orvalho

abaixo
escadas pontes esquinas
acendem uma cidade sem nome

por sorte não temos saída
por sorte não quebramos

priscila rôde

Anúncios