§

Foto: Patrícia Costa
Foto: Patrícia Costa

pés imundos sobre a cama
um par de séculos
sombreando
o quintal de casa:

tudo é, tudo supõe
a vida
impiedosamente pesada
afia voos
entre os dentes
feito o pássaro
silêncio filho áspero
que se apressa a morrer
na boca no peito no vento
tudo é, tudo me supõe
impiedosa mente livre.

Priscila Rôde

Anúncios

3 comentários em “§

  1. Tudo supõe nossas longitudes. E padecemos na transcendência que implementa seus cálculos em nosso pulso impiedoso, que repõe volume – dos sonhos, da saúde, do apego.

    As nuanças vetorizam nossas saliências, refletidas de um amor fundo que nos torna.

    Lindo Pri” *-*

    Curtir

Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s