§

por Priscila Rôde

pés imundos sobre a cama
um par de séculos
sombreando
o quintal de casa:

tudo é, tudo supõe
a vida
impiedosamente pesada
afia voos
entre os dentes
feito o pássaro
silêncio filho áspero
que se apressa a morrer
na boca no peito no vento
tudo é, tudo me supõe
impiedosa mente livre.

Priscila Rôde

Anúncios