“ ”

por Priscila Rôde

um domingo difícil
cinzento
úmido
vertiginosamente úmido
consequentemente úmido
para conter o tempo
atravessar o tempo
guardá-lo, paciente
dentro e
das palavras que ruem
ávidas, coaguladas
desistidas, suscitar
entre aspas e vírgulas
o vai e vem das gentes
corpos, fomes, sons
poemas sem quando.

Priscila Rôde

Anúncios