~

Seu olhar é o próprio fim. A entrada que tanto espero e lamento, onde inclino meus braços, lavo as mãos, belisco as noites e atravesso todos os dias de março, abril, maio e suas pedras. Projeto o mundo. Abraço aragens – feito um móbile solto, suspenso no teto da sala. Seu olhar é o próprio fim, onde envelheço e morro diariamente. E recomeço úmida e indiferente ao rio que passa.

Priscila Rôde

Anúncios

4 comentários em “~

  1. O olhar é o sim, onde as imensidões se acolhem numa tentadora permissão. É o canto onde subleva as regredidas emoções pelas quais notoriamente desaguamos. Entramos feito pássaro empurrado pelo sabor de um sagaz vento, um sopro de doçura que magnetiza, que puxa, dos olhos, da retina de nossa conclusiva paixão. O amor adentra, porque o olhar é o fim. O sim que nos convida.

    Beijo Pri! *-*

    Curtir

Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s