Ócio

por Priscila Rôde

céus pousados nos ombros
sais vários temperando o rosto
calando as chuvas
meus ais
domingos
antigos cansaços
todos espremidos
num canto da sala
decompondo-se em
tácitos azuis

desenrolo o dia
cotovelos na janela
queimados de sol
e esquecimento:

um fio de cinza
quase beija meu corpo.

Priscila Rôde

Anúncios