Ócio

céus pousados nos ombros
sais vários temperando o rosto
calando as chuvas
meus ais
domingos
antigos cansaços
todos espremidos
num canto da sala
decompondo-se em
tácitos azuis

desenrolo o dia
cotovelos na janela
queimados de sol
e esquecimento:

um fio de cinza
quase beija meu corpo.

Priscila Rôde

Anúncios

4 comentários em “Ócio

Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s