por Priscila Rôde

parto e esqueço quem fui, se fui –
para que o corpo permaneça corpo,
para que o tempo permaneça tempo e o peito
esse imenso lago sem fundo, sem fluxo.

Priscila Rôde

Anúncios