Outras palavras

Pausou. Pousou sobre mim. Abriu-me no vazio de uma frase ruidosa e conflituada. Fez de mim o teu inabitável poema. Bastou um desvio do tempo para que no infinito, me desmanchasse. E abandonasse essa sensação de coração-batendo-céu-adentro. Fora de mim. Bem além de mim, pausou. Pousou sobre mim teus acordes. E dormiu meu sono. Acordou sonho. Bastou uma distância para que na noite me reinventasse. Bastou uma distração dentro dos dias para que eu te acomodasse, injusto, na boca. Levantei sem peito, sem respeito, sem vontade. Desde então estou te chamando – silenciosa, eterna e repetidamente – como quem não aprendeu a justificar o Amor com outras palavras.

Priscila Rôde

Prosa publicada no Jornal RelevO/Edição Nov, 2013, Pág 20.

Anúncios

About the Author

Posted by

Priscila Rôde nasceu em Salvador/BA em 02 de maio de 1991. Escreve no blog Mar íntimo (priscilarodec.wordpress.com). É Autora do livro “Para que fiques”, publicado pela Editora Penalux em 2012. Tem poemas publicados na revista Mallamargens, Samizdat, revista Capitolina Cutural, revista Cultural Novitas nº 11, LiteraturaBr, Jornal Relevo e algumas revistas digitais. Participou do E-book de frases "Apenas o necessário 2" (Editora Novitas) e da organização da antologia “Crônicas de um amor crônico”, publicada pela Editora Penalux/2015.

Categorias:

Prosas

Add a Response

Your name, email address, and comment are required. We will not publish your email.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The following HTML tags can be used in the comment field: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <pre> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d blogueiros gostam disto: