Milenar

os nomes são endereços, incompletos.
sobrenomes são perplexos ancestrais
que sem sinais, fizeram um caminho
entre destinos, repletos azuis e corais.

no começo, alguém já viu algo brilhar
até nomear a luz no negro, estrela.
também quando vi teu nome, meu lar
sabia encontrar o que era, tudo.
tantas palavras para se criar,
indizível é o teu olhar, meu rumo.

teu dentro em mim, rascunho.
fora de mim, deserto.
território desalinhado.
anti – final exato.

peito de vidro, estilhaço.
múltiplas falas e abraços.
gravo, muito antes do corte.
as constelações são infinitas, milenares.
o brilho é nosso, ainda.

Priscila Rôde & Cáh Morandi

Cáh Morandi é poetisa, escritora e cronista. Blogueira desde 2006. Autora dos livros “Borboletas no estômago” (2008) e “Internidades” (2013). Site da Autora:  www.cahmorandi.com

Anúncios

Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s